17 outubro 2010

Complexo de Golgi para presidente

A unidade anatômica e fisiológica do nosso ser também é dominada pela política. Isso mesmo, as nossas microscópicas células tão pequenas que correspondem à milésima parte do milímetro também vivem dessa arte ou ciência de gestão.

O Estado-Nação é formado de alguns elementos: a fronteira política, o território, o povo e a soberania. A célula é composta pela membrana plasmática, o citoplasma, os orgânulos e o núcleo. Há uma dependência entre os elementos. Se não há um comando do núcleo a célula não sobreviverá. Se não formos dominados, certamente também não sobreviveríamos, seria um caos.


As fronteiras políticas também são necessárias na célula. Pensando bem não seria nada bom se os ribossomos ou as mitocôndrias rompessem a membrana nuclear invadindo o núcleo, ou se todos os lisossomos resolvessem atravessar a membrana plasmática e sair da célula.

O núcleo da célula, como o nosso governo, comanda todas as organelas, às quais como nós, o povo, seguimos as leis que o governo nos rege. Assim, acompanhando esse raciocínio, sem nenhuma certeza de ser lógico, percebemos que temos “política na veia”, ou melhor, no corpo inteiro.

No mundo físico, seria possível um homem desempregado, analfabeto e pobre se tornar presidente do nosso regime republicano? E um orgânulo, como o complexo de Golgi, poderia tomar o lugar do nucléolo no núcleo e dominar por si só toda a célula?

Não. Apesar de que o homem possa ser sábio, pois não saber ler e escrever não quer dizer que ele não tenha nenhum entendimento, até hoje nunca houve um presidente analfabeto. E mesmo que as nossas células se tornassem repúblicas democráticas, e o complexo de Golgi ganhasse a presidência da célula e tomasse o lugar do nucléolo, recebendo os votos da membrana plasmática, do retículo endoplasmático e de todos os ribossomos, seria por uma grande campanha política mentirosa, por que ele só sabe produzir secreções e armazená-las, é como o homem analfabeto, um pobre dominado, mas indispensável.

Podemos dizer agora, com toda certeza, que política é um sistema muito complexo. Deveríamos entrar em contato direto com o presidente da república e pedir ao soberano que aprove a política como disciplina escolar começando da alfabetização. Será que ele vai ouvir o pedido desses pobres ribossomos?

Anne Raisa

11 comentários:

  1. Annina, explica uma coisa: o que há nas nossas células que pode ser comparado com Tiririca?

    ResponderExcluir
  2. tiririca é a consolidação da democracia brasileira, quem pode votar pode ser eleito, ne nao?

    quanto ao texto, iniciativa louvavel.

    ResponderExcluir
  3. Tirou as palavras de minha boca. :P

    Adoro biologia. Toda vez que vejo a palavra ribossomo eu dou risada.

    :D

    ResponderExcluir
  4. O que é essa coisa feia "tinypic"?

    Já tão fazendo $$ com o blog?

    ResponderExcluir
  5. Talvez Tiririca seja um ribossomo bem humorado (que humilha Florentina) que quis participar do núcleo por brincadeira ou por influência de alguns outros com intenções corruptas. :O

    ResponderExcluir
  6. O que é tinypic mesmo ? :O

    ResponderExcluir
  7. concordo que tiririca seja a consolidação da democracia brasileira.

    ResponderExcluir
  8. Tinipic é uma empresa que gerencia bancos de imagens virtuais. Ela rompeu com sites que não sejam norte-americanos, e milhões de blogs em todo o mundo ficaram com problemas de visualização de imagens.

    Por isso, foi preciso alterar levemente as configurações do blog, para que aquilo que parecia spam ou marketing finalmente desaparecesse.

    =)

    ResponderExcluir
  9. Tiririca é um peroxissomo ineficiente,orgânulo membranoso rico em catalase e peroxidase com função de decompor o peróxido de hidrogênio ( Substancia autamente tóxica ao organismo) representado pelo nosso sistema de governo ou melhor pelos nossos governantes.
    Bom! Meu amigo Juliano. Espero tê-lo ajudado.
    Alberto Silva

    ResponderExcluir
  10. Pelo menos eu dei risada "bagarai" da campanha de tirica e na real, pior do que tá num vai ficar mesmo. Eu ia dar mil risadas dele tergiversando naquele microfoninho tosco com um bigodinho descarado e aquela risada polifonica nos dentes mal botados. E Ribossomos a dentro.. ( eu já me esqueci pra serve todas essas coisinhas dentro das nossas celulas)

    ResponderExcluir